Inteligência emocional nas relações de trabalho

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

De forma simples podemos entender a inteligência emocional como sendo a utilização consciente das nossas emoções para auxiliar em nossos comportamentos para a obtenção de resultados.

A inteligência emocional de um indivíduo é algo que pode ser desenvolvido. Ela tem seu alicerce em quatro componentes que ajudam no desenvolvimento de competências específicas. Segundo Hendrie Weisinger (1997) tais componentes, que foram identificados por Jonh Mayer e Peter Salovey, dão origem a inteligênca emocional.

São eles:

  • Habilidade para perceber, analisar e demonstrar de forma assertiva uma emoção;
  • Capacidade de acessar determinados sentimentos quando eles servirem de auxílio para que você possa entender os outros e a si mesmo;
  • Habilidade para entender as emoções e os conhecimentos originados por elas;
  • Capacidade de exercer o controle sobre os próprios sentimentos visando crescer emocionalmente e intelectualmente.

Inteligência emocional nas relações de trabalho

No ambiente de trabalho

Quando estamos no ambiente organizacional interagimos com um grande número de pessoas desde os nossos colegas de trabalho até clientes e fornecedores, o que faz com que esses relacionamentos sejam bons é a inteligência emocional.

Para usá-la de forma consciente é preciso perceber as emoções, reagir a elas e aos setimentos das outras pessoas, direcionando-os para a resolução de situações de tensão ou conflitos.

Essa capacidade traz muitos benefícios para sua vida profissional, uma vez que você consegue ter a cooperação da maioria dos colaboradores e passa ser essencial dentro da equipe.

O controle das emoções nos permite ter harmonia com os sentimentos das outras pessoas, nos auxiliando na mediação de conflitos, no uso da comunicação, na capacidade de persuasão, na manutenção da motivação e também na busca por soluções criativas para as dificuldades do dia a dia.

Quando não usamos as emoções a nosso favor, corremos o sério risco de entrar em conflito com nossos pares, ter baixo rendimento, falta de motivação e dificuldade para tomar decisões.

Como desenvolver a Inteligência Emocional?

Para desenvolver a Inteligência Emocional é preciso muita prática e força de vontade para que essa habilidade se torne parte da sua vida de forma espontânea. Não dá para lermos sobre o assunto e achar que aprendemos, pois seu conteúdo só pode ser aprendido no campo das emoções, no projeto chamado ação!

A única forma que nos conduz ao aprendizado dessa competência é usando a parte do cérebro responsável pelas emoções. É certo que precisamos compreendê-la intelectualmente antes de tudo, mas só poderemos desenvolvê-la usando a sensibilidade na prática da nossa vida cotidiana.

Logo abaixo você verá 03 dicas para ajudá-lo a aprimorar sua inteligência emocional no ambiente de trabalho:

  1. Aprenda a gerenciar seus sentimentos negativos para poder manter o equilíbrio emocional. Não permita que elas influenciem seus atos e suas avaliações;
  2. Procure lidar com situações de estresse de forma tranquila e equilibrada, não deixe que suas emoções exerçam o controle sobre você nem sobre  suas decisões;
  3.  Use sua sensibilidade para perceber as emoções dos outros, prestando atenção no olhar, nos gestos e no tom de voz, assim você saberá a melhor forma de se comunicar com eles;

Através desses hábitos você terá melhores condições de autocontrole, aperfeiçoamento e autodesenvolvimento! Reflita!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *