Cuidado com as Doenças Ocupacionais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

Atualmente existem diversas patologias que acometem os trabalhadores. Essas doenças que causam alterações na saúde do profissional, que são provocadas por fatores relacionados ao ambiente de trabalho ou à atividade laboral exercida, são chamadas de doenças ocupacionais.

As doenças mais comuns entre os trabalhadores são as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os DORT (Distúrbios Osteomoleculares Relacionados ao Trabalho). Esse grupo denominado LER/DORT engloba cerca de 30 patologias relacionadas à atividade laboral, entre elas estão a tenossinovite (inflamação da membrana que envolve os tendões) e a tendinite (inflamação dos tendões) que são provocadas por movimentos repetitivos e/ou por posturas inadequadas durante o trabalho.

Também existem as doenças do sistema respiratório, auditivo e de pele, que podem ser causadas quando o profissional é exposto a agentes químicos, físicos ou biológicos acima do limite permitido por lei e sem proteção compatível com o risco envolvido.

Cuidado com as Doenças Ocupacionais

Lista de Doenças Ocupacionais

Antracose – Lesão pulmonar ocasionada que afetam os trabalhadores que apresentam contato direto com a fumaça do carvão.

Bissinose – Doença gerada pela poeira das fibras de algodão, que causa o estreitamento das vias respiratórias.

Siderose – Causada pela inalação de partículas microscópicas de ferro nos trabalhadores de minas. Elas se alojam nos bronquíolos e provocam falta de ar constante.

PAIR (Perda Auditiva Induzida por Ruído) – Diminuição auditiva devido à exposição do trabalhador numa área com ruídos constantes. Sendo uma doença comum entre operários que utilizam equipamentos que emitem ruídos e operadores de telemarketing. Caso não sejam tomados os devidos cuidados a perda auditiva pode se tornar definitiva.

Dermatose ocupacional –Reaçõesalérgicas crônicas aos componentes com o qual o trabalhador tem contato constante.

Doenças psicossociais – Problemas como depressão, ou outros fatores emocionais, muitas vezes estão associados a pressão do trabalho, excessiva carga horária, desentendimentos com colegas ou superiores. Tais doenças podem acabar desenvolvendo um desânimo prolongado no profissional, diminuindo sua produtividade e eficiência, além de dificultar a convivência no ambiente de trabalho.

Direitos do Trabalhador

Se o profissional apresentar uma doença ocupacional grave, ele tem direito de pedir afastamento do trabalho através do INSS pelo auxílio-doença. Para que isso ocorra, o trabalhador deve passar por uma perícia médica, onde será avaliado todo o quadro da doença. Ele também precisa comprovar que a patologia apresentada realmente está relacionada ao seu atual emprego e também deve ter contribuído com o INSS pelo período mínimo de 12 meses.

Como Prevenir

Como foi mostrado através das informações acima, as doenças ocupacionais ocorrem devido à falta de um ambiente adequado ao trabalho, que sigam as regras da Ergonomia, assim, para que essas doenças sejam evitadas, as áreas de atividade laboral devem apresentar cadeiras adequadas aos trabalhadores, melhor organização da área de trabalho, controle de ruído e iluminação e, principalmente, promover o uso do EPI (Equipamento de Proteção Individual), para prevenir o contato excessivo com os agentes nocivos respiratórios, auditivos, de pele e etc. Pausas para alongamentos e momentos de descontração, também são importantes para manter a saúde do corpo e da mente do trabalhador.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *